|| Resenha || Nunca Jamais

28 de abril de 2016

Título: Nunca Jamais
Título Original: Never,Never
Gênero: Romance
Autor: Colleen Hoover e Tarryn Fisher
Editora: Galera Record
Formato: Capa Comum/Ebook
Avaliação:

Sinopse:Charlize Wynwood e Silas Nash são melhores amigos desde a infância. Mas, agora, são completos estranhos. O primeiro beijo, a primeira briga, o momento em que se apaixonaram... Todas as recordações desapareceram. E nenhum dos dois tem ideia do que aconteceu e em quem podem confiar. Charlize e Silas precisam trabalhar juntos para descobrir a verdade sobre o que aconteceu com eles e o porquê. Mas, quanto mais eles aprendem sobre quem eram, mais questionam o motivo pelo qual se juntaram no passado.


 Comentando...

Gente, sério, não tenho ideia do que escrever aqui sem que não seja um spoiler, mas vamos lá!!!

É um livro que você fica sem entender nada junto com os personagens, pois tudo começa quando Charlie do nada não sabe quem é e nem onde está. Silas por sua vez, no mesmo instante, também se encontra desorientado como Charlie, e mesmo tentando disfarçar para todos na escola, ficam confusos em diversas situações, mas acabam percebendo que só eles estão com suas memórias apagadas.

Então começa a busca dos dois em descobrir o que aconteceu e o porquê de só eles não se lembrarem de nada.

Por conhecer bem - e amar - a escrita da Colleen, estava ansiosa por este livro, até descobrir que serão 3 e sem necessidade nenhuma. Os livros tem poucas páginas e pra mim só dividiram pra causar mais suspense ainda, pronto falei!!!

Mas se você está esperando uma história triste e pesada, se engana. Tem suspense e um amor sendo renovado. E foi esse suspense que não me fez largar o livro, fiquei com vontade de saber logo o que estava acontecendo, mas fui chegando no final e percebi que isso só vamos descobrir mesmo no último capítulo do terceiro livro, provavelmente. Ainda mais com um final daqueles. E agora me resta esperar pelo lançamento dos próximos, roendo as unhas de ansiedade enquanto isso.

“Olho para ela, ela é a garota que eu supostamente faço amor. A garota que eu aparentemente faço amor há um tempo. A garota que aparentemente eu ainda amo. Eu só gostaria de poder lembrar...”

“Meu primeiro instinto é dizer a ela que vai ficar tudo bem, que eu vou descobrir o que aconteceu. Sou inundado com uma necessidade esmagadora de protegê-la – só que não tenho ideia de como fazer isso quando estamos ambos enfrentando a mesma realidade.”

“Quero sentir isso de novo. Quero lembrar como é amar alguém dessa forma. E não apenas alguém. Quero saber como é amar Charlie.”

:::::Quote Favorito:::::



Nenhum comentário

Postar um comentário