|| Resenha || A Garota no Trem

15 de novembro de 2016

Título: A Garota no Trem
Título Original: The Girl on the Train
Gênero: Suspense
Autor: Paula Hawkins
Editora: Record
Formato: Físico
Avaliação: 
Sinopse: Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas.Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Jason –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos.
Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no Trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

Comentando...

Esse é um livro que te deixa tenso do início ao fim e você não consegue largar a leitura. No começo a leitura é até um pouco cansativa, pois as 3 personagens femininas alternam os capítulos e assim você as conhece por completo. Mas depois a história fica intensa que não conseguia largar até descobrir o que realmente tinha acontecido.

A personagem principal é Rachel, uma mulher divorciada e alcoólatra e mesmo tendo sido demitida há meses, continua saindo de casa no mesmo horário e ficando o dia fora para sua amiga, com quem divide o aluguel não desconfiar que está desempregada. E é durante essas viagens de trem que Rachel vê algo suspeito relacionado ao casal que durante meses ela via pela janela.

Ao acordar mais uma vez de ressaca, Rachel está toda machucada e ensanguentada, mas não se lembra de nada, só que ao ler nos jornais que uma mulher está desaparecida e constatar que é a mesma que viu através da janela do trem, ela fica desesperada em saber o que havia acontecido com Megan e com ela própria.

A partir desse momento a história fica viciante, porque você também fica querendo saber o que aconteceu com as duas mulheres e vai descobrindo junto com Rachel que nem todos são o que parecem. E como temos 3 pontos de vistas diferentes inclusive de épocas diferentes também, a leitura pode ficar um pouco cansativa e você fica sem entender alguns fatos relatados, mas depois tudo se encaixa.

Como o livro já virou filme, preferi fazer a resenha agora depois de assistir, pois já imaginava que o livro iria me deixar com algumas dúvidas por não poder visualizar todos os detalhes que não foram descritos, como por exemplo, no livro não há muitos coisa de como foi os últimos passos de Megan antes do seu desaparecimento.

O desfecho é tão interessante que eu só consegui descobrir faltando poucas páginas e pra quem gosta de thriller psicológico como Garota Exemplar, vai se interessar por este. E o filme já está os cinemas, houve uma mudança aqui e ali, mas não mudou o suspense e manteve o nível de intensidade.

Recomendo a leitura e o filme, apesar de algumas críticas ruins eu gostei!
:::::Quote Favorito:::::




Nenhum comentário

Postar um comentário